emergências
41 3342 2525
comercial
41 3342 5900


Atendimento

Para que a Plus Santé possa chegar com a máxima eficiência e agilidade em uma situação de emergência, é importante ter conhecimento de algumas informações fundamentais:



Como chamar uma ambulância:

  • Mantenha a calma e, se possível, transmita tranquilidade ao paciente.
  • Ligue para nossa Central de Regulação de Urgências Médicas (41) 3342-2525.
  • Falando calmamente, informe o motivo da sua ligação. Dê os detalhes mais importantes primeiros e responda as perguntas do atendente com a maior clareza possível. As informações colhidas são de extrema importância para definir o tipo de ambulância que será enviada e as orientações pré-chegada que serão fornecidas.
  • Forneça idade (mesmo que aproximada), sexo e localização do paciente, indicando pontos de referência de como chegar mais rapidamente.
  • Explique como o incidente ocorreu e quais os sintomas que a pessoa apresenta. Ofereça informações precisas e atual sobre o estado de saúde do paciente, de forma clara e correta. Isso facilita o diagnóstico e a definição dos procedimentos a serem adotados.
  • Caso tenha conhecimento do histórico do paciente, faça observações sobre doenças prévias e medicações. Relate o máximo do histórico médico que você souber.
  • Siga corretamente os cuidados básicos orientado pelo Médico Regulador, esse poderá lhe guiar por telefone em como ajudar a vítima. Estes cuidados podem salvar vidas ou evitar que situações mais graves aconteçam até que o socorro especializado chegue.
  • Lembre-se que em caso de emergência, a ambulância já está em deslocamento enquanto estão sendo solicitadas mais informações. Uma das primeiras coisas que o atendente irá lhe perguntar é onde está ocorrendo a emergência para que a ambulância seja despachada com velocidade.

Enquanto aguarda a chegada da ambulância:

  • Fique perto do paciente, zelando pela sua segurança e só saia do local quando o socorro chegar.
  • Volte a ligar se houver qualquer alteração no quadro de saúde do paciente.
  • Mantenha a calma e, se possível, transmita tranquilidade ao paciente. Lembre-se que a ambulância está executando o deslocamento no menor tempo possível.
  • Não faça coisa alguma que o coloque em perigo. Lembre-se de que há profissionais treinados a caminho.
  • Use algum facilitador para identificar o local do chamado, como por exemplo, acender as luzes da casa.
  • Solicite a uma pessoa para esperar e sinalizar para a ambulância quando essa estiver próxima.

Durante o atendimento de emergência:

  • Afaste os curiosos.
  • Transmita informações precisas. Isso facilitará o diagnóstico e posteriores procedimentos a serem realizados.
  • Lembre-se que, em caso de atendimento hospitalar, é de porte obrigatório documento com foto e carteirinha do plano de saúde do paciente e, esse precisará de um acompanhante.

sistemática de atendimento -

 um processo ágil e continuo.

sistemática de atendimento

um processo ágil e continuo.

  • Processo de atendimento - etapa 1

    Cliente liga para a central de regulação médica
  • Processo de atendimento - etapa 2

    A central de regulação médica recebe a ligação e realiza a triagem
  • Processo de atendimento - etapa 3

    Caso haja necessidade, a UTI se deslocará para o local do ocorrido
  • Processo de atendimento - etapa 4

    Em 93% dos casos o problema é solucionado no local
  • Processo de atendimento - etapa 5

    Quando necessário o paciente é removido para o hospital




Classificação dos Atendimentos


Sempre que um chamado chega à nossa Central de Regulação Médica de Urgências, profissionais especializados e treinados para atendimentos de urgências e emergências médicas fazem perguntas fundamentais para identificar o estado que se encontra o paciente e seu grau de complexidade, podendo assim classificar o atendimento e direcionar as ambulâncias primeiramente aos casos de maior gravidade.

Esta norma, preconizada pelo Ministério da Saúde, tem por objetivo garantir o encaminhamento da unidade mais adequada e prestar o melhor serviço dentro da necessidade de cada paciente, além de permitir que o Médico Regulador vá prestando as primeiras recomendações sobre o socorro, ainda pelo telefone, enquanto é aguardada a chegada da ambulância.


 

Classificação:


Nível 1 - Emergência ou Urgência de Prioridade Absoluta: risco de morte ou perda funcional grave. Atendimento imediato.


Nível 2 - Urgência de Prioridade Moderada: necessidade de atendimento médico, não necessariamente imediato. Atendimento priorizado.


Nível 3 - Urgência de Prioridade Baixa: existe necessidade de avaliação, mas não há risco de vida ou perda de funções. Atendimento de menor urgência.


Nível 4 - Urgência de Prioridade Mínima: o médico regulador pode decidir apenas orientar o solicitante.

 


Dr. Miguel Mariano Marzinek
Diretor Técnico Médico
CRM 16.675

Rua Gonçalves Dias, 234 - Batel - Curitiba - PR - CEP 80.240-340 - 41 3342 5900
Copyright © Plus Santé Emergências Médicas Ltda - 2015 -2016 - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Desenvolvido por Casal Design Lovers